Temujin nasceu e cresceu nas altas estepes da Mongólia. Seu pai foi morto quando Temujin era jovem. Logo após, sua família foi excomungada da tribo. Sua família foi deixada para morrer. A família sofreu enquanto lutava para sobreviver, o que fizeram através dos persistentes esforços da mãe de Temujin. Ele cresceu e virou um homem e guerreiro e tornou-se o kahn de sua nova tribo. Ele juntou as várias tribos em uma grande tribo mongol se tornando o Grande Khan, ou Genghis Khan. Ele então usou essa grande tribo mongol para conquistar boa parte da Eurásia.

A geração da Segunda Guerra Mundial passou pelo inferno. Foi a guerra mais sangrenta da história da humanidade, com mais de 70 milhões de mortes. Quando a guerra acabou e os soldados voltaram para casa, eles se comprometeram a garantir que seus filhos tivessem uma vida melhor do que eles. Eles sofreram, como Temujin, e não queriam que seus filhos experimentassem a mesma coisa. Então, eles forneceram muitos confortos para seus filhos, na esperança de que isso melhorasse a vida de seus filhos.

Nós tendemos a equiparar “melhor” com conforto. Queremos que nossos filhos tenham uma vida melhor do que a nossa. No entanto, o conforto adicional pode realmente nos levar a reclamar mais. Nós nos esquivamos dos desafios e nos tornamos ingratos. É normal procurar situações seguras, confortáveis e seguras. O que não é útil, porém, é pensar que experiências estressantes não deveriam acontecer. É natural lutar pelo conforto e resistir ao estresse, mas se nos apegamos ao conforto e nos afastamos do estresse, então não nos permitimos aprender e crescer como seres humanos.

Proporcionar conforto para nossos filhos precisa de um objetivo para orientar nossas ações. A metáfora da escalada nos lembra duas coisas importantes que podem nos ajudar:

1. Não existe motivação baseada no estresse. A motivação baseada no conforto é natural. Nós não somos preguiçosos por buscar conforto.

2. Metas inspiradoras direcionam nossa motivação baseada no conforto natural na direção do estresse que inevitavelmente experimentaremos enquanto trabalhamos em direção ao objetivo.

Nós orientamos o conforto que damos aos nossos filhos por meio de um objetivo inspirador: criar filhos confiantes, responsáveis e capazes. Um objetivo inspirador nos impede de mimar crianças e mantê-las em suas zonas de conforto. Isso nos impede de protegê-los de experiências estressantes, de realizar o trabalho, ensinando-lhes habilidades. É mais fácil deixá-los fazer o que é imediatamente confortável para eles. O que é mais difícil é definir essas metas e encontrar equilíbrio entre desfrutar do conforto e proporcionar oportunidades de aprendizado para elas.

Estas metas orientam a forma como oferecemos conforto às crianças. A confiança vem da participação comprometida repetida em experiências estressantes; as crianças ficam mais confiantes en relação a lidar com desafios e dificuldades. A responsabilidade vem de delegar tarefas aos filhos, como tarefas domésticas básicas, e acompanhá-los para ter a certeza que eles as façam. A aptidão vem de ensinar às crianças uma série de habilidades para que elas possam agir de forma efetiva quando encontrarem desafios. Todas estas habilidades colocam as crianças em situações estressantes para que possam aprender. A confiança, responsabilidade e aptidão que elas ganham por meio dessas experiências lhes dão o conforto que desejamos para suas vidas.

Temujin e os Mongóis viveram em um ambiente duro e frio. Eles acreditavam que uma mente disciplinada era necessário, que agir era sempre mais importante do que reclamar. Temujin ficou decepcionado com a atitude desenvolvidas por seus filhos. Eles cresceram com privilégios e com sofrimento mínimo. Ele achava que eram mimados e não valorizavam o que tinham nem entendiam a responsabilidade de suas posições como líderes. Temujin proveu uma “vida melhor” para seus filhos, mas sem saber tirou dificuldades demais de suas vidas. Da mesma forma, os filhos dos veteranos da Segunda Guerra Mundial foram mimados pela prosperidade econômica pós guerra.

Nossa compreensão de uma vida melhor muda quando temos uma meta que nos dá uma visão a longo prazo. Uma vida dura treina a mente a ser disciplinada e ter gratidão pelos confortos que temos. A quantidade certa de dificuldades pode nos ajudar a aprender em vez de reclamar. Pode nos ajudar a ser confiantes, responsáveis e capazes. Pode também nos ajudar a fazer nossa parte e ser membros contribuintes em nosso mundo.

Leave a Reply

Close Menu